Farroupilha: berço da colonização italiana no Rio Grande do Sul

O local:

É inevitável que eu mostre as qualidades da minha cidade natal neste blog. Localizada entre os municípios de Caxias do Sul e Bento Gonçalves, Farroupilha é uma cidade atraente, com sua imponente igreja matriz, construída em estilo Barroco Italiano, uma belíssima praça e as organizadas comunidades do interior, que mantém viva a história do povo que a colonizou.
Embora seja a terceira maior cidade da Serra Gaúcha, Farroupilha não está entre as que mais recebem turistas, pois acaba ofuscada entre roteiros turísticos mais difundidos da região. Não por falta de atrações. O município é rico em belezas naturais, atrações turísticas culturais, religiosas e gastronômicas. Uma delas, o Salto Ventoso, já mostrado neste blog, é uma bela cachoeira de cerca de 50 metros de altura, dentro de um parque localizado no interior do município, há cerca de 12 quilômetros do centro.
Antes de sua fundação, em 1934, Farroupilha era território devoluto do Império Brasileiro e depois, distrito de Caxias do Sul. O local onde hoje é o Distrito de Nova Milano, no interior de Farroupilha, é considerado o berço da imigração italiana no rio Grande do Sul, pois foi onde se instalaram as primeiras famílias de imigrantes vindas da Itália, no final do século XIX. Em 1875, as famílias Sperafico, Radaelli e Crippa, originárias de Milão, no norte da Itália, montaram seu acampamento sobre o que era, na época, terras devolutas do Império. As terras ocupadas pelos imigrantes eram doadas pelo Império Brasileiro, através de um título de propriedade assinado pelo governador da Província.
Gôndola utilizada pelos imigrantes italianos, Parque da Imigração Italiana

Estima-se que cerca de 1.260.000 imigrantes italianos ingressaram no Brasil entre a segunda metade do século XIX e início do século XX. Boa parte se estabeleceu em regiões montanhosas da Serra Gaúcha, vencendo terrenos acidentados, mata fechada e corrigindo solos durante anos, até que ficassem próprios para o cultivo. Hoje, alguns de seus descendentes brincam com a a condição do cultivo em terrenos acidentados, dizendo que "plantam com a espingarda e colhem com o laço". Assim, é comum ver imensos parreirais que se estendem, como tapetes verdes que cobrem montanhas, no interior do município.

Onde fica:

O principal acesso a Farroupilha é a RS-453, que praticamente corta a cidade de leste a oeste. Da Região Metropolitana, o acesso se dá pela BR-116, RS-240 e RS-122. A cidade é praticamente o coração da Serra Gaúcha. Sua posição estratégica facilita o deslocamento para os principais roteiros turísticos da região. Além disso, é considerada a Capital da Malha, por isso, o turismo ocorre basicamente nos meses que antecedem o inverno e é formado por lojistas de outras regiões do país.

O que fazer:

No centro de Farroupilha, em frente à Rua Rui Barbosa, encontra-se a Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus. Inaugurada em 1935, a construção de suas torres, de 49 metros, ainda não estavam concluídas quando já recebia suas primeiras celebrações de missas. Seu estilo neo-gótico e seus belos vitrais a tornam uma atração a parte. A praça ao seu entorno foi revitalizada recentemente e hoje é um ponto de encontro de famílias, aos finais de tarde, para tomar chimarrão e para as crianças brincarem na pracinha.
Igreja Matriz Sagrado Coração de Jesus, Farroupilha, RS

Distante 2 quilômetros do centro da cidade, o Parque dos Pinheiros possui, além de uma área de lazer, uma reserva ecológica que mantém espécies nativas de árvores da região, principalmente a araucária. A área de lazer foi revitalizada recentemente, tornando-se mais atraente para adultos e crianças.
Parque dos Pinheiros, Farroupilha, RS

Às margens da RS-122, sentido a Porto Alegre, no distrito de Nova Milano, encontra-se o Parque da Imigração Italiana. Construído em 1975, em comemoração do centenário do início da imigração italiana no Rio Grande do Sul, o parque ficou abandonado por alguns anos, mas recebeu um tratamento de revitalização nos últimos anos e hoje recebe visitantes novamente. Sobre a plataforma elevada da entrada do parque, além do monumento ao Centenário da Imigração Italiana, encontra-se uma sequência de bandeiras de todos os municípios originados basicamente pelos imigrantes.
Parque da Imigração Italiana, Nova Milano, Farroupilha, RS

Esta gôndola, herança dos povos italianos que aqui se estabeleceram, encontra-se exposta no Parque da Imigração Italiana, dentro de uma estrutura envidraçada e sobre este espelho d'água.
Parque da Imigração Italiana, Nova Milano, Farroupilha, RS

Há 300 metros do parque, a sede do Distrito de Nova Milano possui algumas edificações que remetem à primeira metade do século passado, herança dos imigrantes que ali se estabeleceram. 
Igreja de Nova Milano, Farroupilha, Serra Gaúcha

Farroupilha tem raízes culturais bem difundidas. O Museu Casal Moschetti, próximo à Igreja Matriz, retrata o dia-a-dia de uma família aristocrata italiana, que residiu em Porto Alegre. O museu é aberto à visitação, de segunda a sexta, das 8:00 às 17:00 e a entrada é gratuita. Aos finais de semana, a visitação ocorre mediante agendamento.
Museu Casal Moschetti, Farroupilha, RS

Localizado na esquina das Ruas Vêneto e Domênico Fin, no Bairro Nova Vicenza, o Museu Casa de Pedra é uma edificação rústica datada do final do século XIX. Já serviu como residência e como um armazém e hoje ela é mantida com seus detalhes originais preservados.
Museu Casa de Pedra, Farroupilha, RS

No interior do Museu Casa de Pedra, elementos do dia-a-dia de famílias de imigrantes italianos são expostos. A rusticidade da vida colonial desses desbravadores torna-se incrível aos olhos dos visitantes e é mesclada com algumas soluções engenhosas para uma época em que não existia energia elétrica ou sistemas sofisticados de aquecimento.
O Museu Casa de pedra é aberto à visitação, de segunda a sexta, das 8:00 às 17:00 e a entrada é gratuita. Também aceita agendamentos para visitação aos finais de semana.
Museu Casa de Pedra, Farroupilha, RS

Na Avenida São Vicente, Bairro Cinquentenário, localiza-se o Kartódromo Municipal, um local aberto diariamente à visitação.
Kartódromo Municipal de Farroupilha

Aos finais de semana, pista é utilizada em competições de kart e também para pilotos amadores. O local também é procurado por ciclistas, durante a semana.
Kartódromo Municipal de Farroupilha

No interior do município, o Santuário de Nossa Senhora de Caravaggio é uma das principais atrações da cidade. O local recebe turistas diariamente, mas tem o seu ápice de visitação na semana do dia 26 de maio, época em que ocorre a Romaria em homenagem à Nossa Senhora de Caravaggio. Nesta época, o santuário recebe mais de 200 mil visitantes. A maior parte deles segue a pé e lota as margens das rodovias circundantes.
Não é difícil encontrar o caminho para o Santuário de Caravaggio, uma vez que, na rótula da RS-453 que dá acesso à Rodovia dos Romeiros, o visitante é recepcionado pela imagem da padroeira da cidade.
Imagem de Nossa Senhora de Caravaggio, na entrada da cidade

A antiga igreja do santuário, ao lado do monastério, foi construída pelos imigrantes italianos que residiam em Linha Palmeiro e inaugurada em 1890. Hoje, ela é utilizada como memorial de pessoas que visitaram o local e alcançaram alguma graça. Chamada de Capela dos Ex-votos, dizem que um exorcismo havia ocorrido em seu interior.
Antiga igreja de Nossa Senhora de Caravaggio, Farroupilha, RS

A antiga igreja foi aposentada quando a nova, bem maior e mais imponente, foi concluída, em 1963. O novo santuário tem capacidade para cerca de 2000 fiéis.
Igreja de Nossa Senhora de Caravaggio, Farroupilha, RS

A torre do monastério, toda construída em pedra, recebeu sinos importados da Itália. Tanto o monastério quanto a antiga igreja são tombados como Patrimônio Histórico e Cultural do Rio Grande do Sul. Em uma das vezes que visitei o local, presenciei um fato curioso. Além de indicar as horas e anteceder o início das missas, os sinos são utilizados pela administração do santuário para dissipar nuvens de tempestade. Na ocasião, uma chuva de granizo havia iniciado e após algumas badaladas, cessou rapidamente.
Torre do Monastério, Nossa Senhora de Caravaggio, Farroupilha, RS

A paisagem atrás do Santuário de Caravaggio é magnífica. Assim, o local atrai, não somente fiéis, mas também pessoas que buscam um local sossegado para admirar a paisagem e tomar um chimarrão.
Bela vista no Santuário Nossa Senhora de Caravaggio, Farroupilha, RS

O interior do município ostenta algumas belas edificações construídas pelos primeiros imigrantes, como esta casa, localizada na Linha 30, próximo a Caravaggio.
Casa de pedra no interior do município

Farroupilha já foi a capital do calçado masculino, nos anos 80. Hoje, é conhecida como a capital das malhas. Isso mostra que a cidade tem a capacidade de se reinventar economicamente, tudo graças ao povo empreendedor que nela reside.
As atrações da cidade não se resumem aos locais mostrados neste post. São vinícolas, parques, casarões antigos, belas paisagens de montanhas e videiras.
Em sua próxima viagem pela Serra Gaúcha, reserve um tempo para visitar Farroupilha e deixe esta cidade surpreender você!
Para mais informações sobre atrações e eventos da cidade, acesse http://farroupilha.rs.gov.br/novo/atracoes-turisticas/.
Não deixe de acessa nossa página no Facebook e conferir mais fotos deste e de outros lugares incríveis. Acesse www.facebook.com/viciadosemestrada e confira!

Ir ao resumo

Reserve seu hotel ou pousada em Booking.com:

Booking.com

Posts mais populares

Casa De Bona: cenário de cinema em Farroupilha, RS

Caminhos de Pedra: uma casa na árvore e um café com mirante na Itália brasileira

Tour por Otávio Rocha: História, espumantes e chocolates