Goio-Ên: RS - SC

O local:

Goio-Ên é um termo derivado da junção de duas palavras da Língua Caingangue: Goj (água) e Ên (nossa). Não é difícil perceber porque os índios, cujos descendentes ainda povoam alguns pontos da região, deram este nome ao local. Trata-se de um ponto de encontro de 3 rios: o Rio Passo Fundo e o Rio Lajeado Grande, ambos desaguam no maior deles, o Rio Uruguai.
A região chamada de Goio-Ên fica na divisa dos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, mais especificamente, entre os municípios gaúchos de Nonoai e Herval Grande e o município catarinense de Chapecó. Neste local, as águas do Rio Uruguai, que determinam a divisa entre estados, passam por um vale caprichosamente desenhado entre montes e um belíssimo planalto verde.
O Rio Uruguai teve seu nível aumentado neste ponto, em relação ao nível natural, após a construção e início das atividades da barragem da Usina Hidrelétrica Foz do Chapecó, em outubro de 2010. Seus principais afluentes também aumentaram seus níveis. O lago formado pela barragem, na junção dos 3 rios, além de grandioso, estimulou a exploração do turismo local e é um excelente ponto para a prática de esportes aquáticos. Sendo assim, talvez hoje, os Caingangues tenham tantos motivos para cultuar a abundância de água da região, quanto tinham antes da chegada do homem branco.
Não apenas um local de belas paisagens naturais, o Goio-Ên possui diversas opções de lazer. São restaurantes e lanchonetes, mirantes, uma tirolesa interestadual e até um iate clube.
Vista do Rio Uruguai

Onde fica:

O Goio-Ên pode ser acessado pela BR-480, tanto pelo lado gaúcho, quanto pelo catarinense, ou até pela RS-406, através do município de Nonoai. 
O trecho gaúcho da BR-480 que envolve a descida do vale, além de ser sinuoso e com grande incidência de acidentes, é problemático e tem pontos de deslizamento de terra, além de degraus na pista, portanto, requer cautela. Já o trecho catarinense recebeu nova camada de asfalto recentemente e é bem estruturado e sinalizado. Ver detalhes

O que fazer:

Embora seja uma das principais rotas para quem segue a Santa Catarina ou ingressa no Rio Grande do Sul, é impossível transitar por aqui e ficar indiferente às belezas naturais, onde, calmamente, as águas desenham seu curso entre as montanhas. São 3 pontes em sequência, em um pequeno trecho de 3 quilômetros. Para quem segue de Erval Grande (RS) a Chapecó, a primeira delas é a que cruza o Rio Lajeado Grande. A segunda passa pelo Rio Passo Fundo, próximo à sua foz. A terceira ponte, a maior de todas, é a que cruza o Rio Uruguai. Neste ponto, o rio tem mais de 100 metros de largura e é utilizado para a prática de esportes náuticos. Ao passar por aqui num final de semana, é comum ver um jet ski ou lancha cortando as águas. Ao lado da ponte, o iate clube é uma das possibilidades de lazer.
Ponte sobre o Rio Uruguai

Seguindo no sentido a Chapecó, são inúmeros os pontos de observação do vale do Rio Uruguai. Para quem gosta de atividades com uma dose maior de emoção, há uma tirolesa com início do lado catarinense, passando sobre o rio e com o final na margem gaúcha. É a tirolesa interestadual.
A exemplo do que ocorreu com a cidade de Itá, também banhada pelo Rio Uruguai, o turismo no Goio-Ên foi potencializado após a formação do lago de uma barragem de usina hidrelétrica. Sendo assim, parte do impacto ambiental causado é atenuado pelo desenvolvimento do turismo local.
Vista do Rio Uruguai

Paramos em um restaurante, às margens da BR-480, com vista panorâmica do vale do Rio Uruguai. O lanche, realmente, era o nosso segundo plano, diante desta vista. No interior de Chapecó, a Rota do Vale do Rio Uruguai mistura rusticidade, belas paisagens e ótima gastronomia. Um local exuberante e e cheio de atrações!
Vista do Rio Uruguai

O Rio Uruguai nasce na junção dos rios Pelotas e Canoas, no município catarinense de Campos Novos. Trata-se de um rio extenso, pois, além do trecho brasileiro, suas águas correm também ao longo de toda a fronteira entre Uruguai e Argentina, tendo sua foz no Rio da Prata. Forma uma das bacias hidrográficas mais importantes da América do Sul. Ao longo dos seus pouco mais de 1000 quilômetros, é bastante explorado para a geração de energia elétrica. Em um trecho de pouco mais de 280 quilômetros de leito, entre Machadinho (RS) e São Carlos (SC), existem 3 usinas hidrelétricas em funcionamento. Seus principais afluentes, o Rio Pelotas, Rio Canoas e Rio Passo Fundo também tem barragens de usinas hidrelétricas, nas proximidades da divisa fluvial entre os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
Vista do Rio Uruguai

Cerca de 5 quilômetros, seguindo no sentido a Chapecó, na localidade de Linha Serrinha, passamos por esta pequena igreja antiga, toda construída em madeira, às margens da BR-480. Embora ela ainda seja utilizada nas celebrações religiosas da comunidade, estava fechada quando passamos. Mesmo assim, rendeu alguns minutos de observação e admiração.
Igreja antiga de madeira, no interior de Chapecó, SC

Por último, retornamos ao lado gaúcho e seguimos pela RS-406. A subida da serra também resulta em alguns bons pontos de observação do vale e do rio, como este, às margens da rodovia, junto a uma lanchonete.
Vista do Rio Uruguai

Enfim, o Goio-Ên é uma excelente opção de passeio de final de semana. Para quem vem de longe e quer fazer turismo nesta bela região, o norte do Rio Grande do Sul possui diversas outras atrações, como a Rota das Águas Termais e das Pedras Preciosas. Já o oeste de Santa Catarina é famoso por suas agroindústrias, termas, turismo de negócios, além do turismo rural. Dentre seus principais roteiros turísticos da região estão as cidades de Chapecó, São Carlos e Itá (já citado neste Blog). Nós visitamos o Goio-Ên, em um roteiro partindo de Erechim, até Chapecó e, em seguida, a Ametista do Sul. São fartas as opções de hospedagem na região. Além disso, Chapecó possui diversos serviços de uma cidade grande, como o aeroporto, que recebe vôos regulares de diversas linhas.
Para mais informações sobre atrações turísticas da região, acesse o site http://www.turismo.sc.gov.br/cidade/chapeco/ ou também https://www.nonoai.rs.gov.br/o-municipio/turismo.
Não deixe de visitar nossa página no Facebook. Acesse www.facebook.com/viciadosemestrada e veja mais fotos deste e de outros lugares incríveis.

Até a próxima!


Reserve aqui seu hotel ou pousada:

Booking.com

Comentários

Posts mais populares

Casa De Bona: cenário de cinema em Farroupilha, RS

Caminhos de Pedra: uma casa na árvore e um café com mirante na Itália brasileira