Tranquilidade e velocidade: Guaporé - RS

O local:

Fundada em 1903, a pequena cidade de Guaporé, na Serra Gaúcha, é um verdadeiro exemplo de associação entre a tranquilidade e a velocidade. Localizada na região de transição entre a Serra e o Planalto Médio, às margens da RS-129, Guaporé é um município com cerca de 25 mil habitantes, com predominância de descendentes de italianos e IDH elevado. Possui a tranquilidade típica de uma cidade pequena, mas uma de suas principais atrações está ligada à velocidade: o Autódromo Internacional Dr. Nelson Luiz Barro, que já foi palco de provas das principais categorias do automobilismo brasileiro.
Guaporé também se destaca pelas suas belezas naturais e pela sua economia baseada na produção e comercialização de jóias e langeries.

Onde fica: 

O acesso principal à cidade de Guaporé é a RS-129, uma rodovia que inicia no Vale do Taquari e termina na cidade de Casca, no norte do estado. A rodovia é pavimentada e razoavelmente bem sinalizada. Ver detalhes

O que fazer:

Cerca de 5 quilômetros antes de chegar à cidade, o visitante é presenteado com este belo visual do belvedere, às margens da RS-129.
Paisagem no interior de Guaporé, RS
Belvedere às margens da RS-129, Guaporé, RS

Ao chegarmos ao trevo de acesso à cidade, tomamos o caminho à esquerda, num caminho quase totalmente pavimentado. Ao longo dos cerca de 2 quilômetros até o Cristo Redentor, as 14 estações da Via Sacra acompanham o visitante, durante a subida. Moradores locais fazem o trajeto a pé, em nome da fé.
Estações da Via Sacra na subida para o morro do Cristo Redentor

Apenas os últimos 200 metros do caminho até o Cristo Redentor não são pavimentados. Ao chegarmos lá em cima, o visual é deslumbrante! No alto do morro, chamado de Morro do Calvário, com cerca de 720 metros de altitude, a cidade inteira fica visível.
Vista da cidade do alto do morro do Cristo Redentor
Cristo Redentor de Guaporé

Não é o Rio de Janeiro. É Guaporé sendo observada pelo Cristo Redentor de 13 metros de altura, posicionado sobre um pedestal de 7 metros, do ponto mais alto da cidade. Embora bastante visitados, o Cristo Redentor e o mirante transparecem tranquilidade e silêncio.
Ao descer do morro, é só atravessar a RS-129, através do trevo de acesso, para entrar em Guaporé. O pórtico faz alusão ao ano de sua fundação e ao ano do centenário. Uma senhora cidade, às vésperas de completar 113 anos de existência!
Pórtico de Guaporé

Guaporé é uma cidade pequena e organizada, com ruas largas e uma bela avenida central com canteiros floridos. O capricho está presente até nos detalhes, como nos semáforos com temporizadores, na bela praça e na igreja em estilo gótico.
Igreja Matriz Santo Antônio, Guaporé, RS

A Praça Vespasiano Corrêa (nome dado em homenagem ao primeiro administrador do Município: Vespasiano Rodrigues Corrêa) ocupa um quarteirão à frente da Igreja Matriz Santo Antônio. Nela, destaca-se o monumento com o busto do Coronel Agilberto Atílio Maia, personagem importante da história guaporeense.
Praça Vespasiano Corrêa, Guaporé
Praça Vespasiano Corrêa, Guaporé, RS

O entorno da praça é repleto de lanchonetes, bares e restaurantes. O prédio da Prefeitura Municipal de Guaporé, à frente da praça, possui traços marcantes italianos.
Prefeitura de Guaporé

Partindo da praça, seguindo pela Avenida Sílvio Sansom, são cerca de 4 quilômetros até o Autódromo Internacional Dr. Nelson Luiz Barro. O autódromo, construído na década de 60, já sediou corridas de Stock Car e Fórmula Truck. O circuito possui pouco mais de 3 quilômetros de extensão e recebe, além de corridas profissionais de automóveis e motocicletas, competições amadoras de arrancada, realizadas à noite. As crianças queriam entrar na pista, mas o autódromo estava fechado, então o fotografamos do lado de fora.
Autódromo de Guaporé

A indústria de jóias e de langeries movimenta a economia de Guaporé. Tanto que a cidade possui um shopping especializado, às margens da RS-129, já no caminho para Serafina Corrêa.
Além das atrações mostradas neste post, Guaporé também possui o Museu Municipal, cujo acervo remete à vida das famílias de imigrantes italianos, que iniciaram a colonização da região, no final do século XIX. Para quem preferir, há roteiros ecológicos pelo interior do município, com belas paisagens e trilhas que conduzem a cachoeiras.
Guaporé recebe bem seus visitantes, tanto que recebeu o título de Capital da Hospitalidade.
Para mais informações sobre esta encantadora cidade, acesse o site: http://www.guapore.rs.gov.br/?p=pontos_turisticos. Em nossa página no Facebook, há mais fotos. acesse https://www.facebook.com/viciadosemestrada/.

Ir ao resumo

Reserve aqui seu hotel ou pousada:

Booking.com

Posts mais populares

Casa De Bona: cenário de cinema em Farroupilha, RS

Caminhos de Pedra: uma casa na árvore e um café com mirante na Itália brasileira

Tour por Otávio Rocha: História, espumantes e chocolates