A Cidade Jardim: Nova Petrópolis - RS

O local:

Conhecida como a Cidade Jardim da Serra Gaúcha, Nova Petrópolis encanta os visitantes com o esmero típico dos povos alemães que a colonizaram, na metade do século XIX. A cidade é repleta de canteiros floridos e suas casas e edifícios são, predominantemente em estilo enxaimel. Mas não é só isso que atrai turistas a Nova Petrópolis. Como se não bastasse o capricho, a cidade também conta com belíssimas paisagens naturais, além de eventos em todas as épocas do ano. Dentre os eventos, destacam-se a Festimalha, realizada em maio, no Centro de Eventos; o Festival Internacional do Folclore, realizado em Julho, na Rua Coberta e envolvendo grupos folclóricos do mundo inteiro; e o Festival da Primavera, realizado em setembro, também na Rua Coberta.
Seus colonizadores, predominantemente imigrantes das regiões da Pomerânia, Boêmia e Saxônia, construíram uma base sólida que sustenta a cidade até os dias de hoje: a identidade. Nova Petrópolis, com cerca de 20 mil habitantes, possui estreitas relações com o passado e vínculos infindáveis com a cultura alemã, o que a torna realmente fascinante!
Atualmente, a cidade é o ponto de partida para duas das mais fascinantes rotas turísticas do Rio Grande do Sul: a Rota Romântica, composta por diversos municípios localizados ao longo da BR-116, tendo como final a cidade de São Leopoldo; e a Rota da Região das Hortênsias, que além de Nova Petrópolis, é composta pelos municípios de Gramado, Canela e São Francisco de Paula.

Onde fica:

Os principais acessos a Nova Petrópolis são a BR-116, para quem vem de Porto Alegre ou Caxias do Sul e também a RS-235, para quem vem de São Francisco de Paula, Canela ou Gramado. Próximo ao entroncamento das duas rodovias, há um centro de informações turísticas. Ver detalhes

O que fazer:

Ao entrar em Nova Petrópolis, o turista logo percebe se tratar de uma cidade voltada para o turismo, com seus inúmeros hotéis, pousadas e restaurantes. No centro da cidade, a Praça das Flores é o cartão de visitas.
Praça das Flores

Uma peculiaridade da Praça das Flores é que as flores são mudadas, conforme a época do ano. Mais um capricho para alterar as cores e diferenciar as estações. Nas duas últimas vezes em que estivemos na cidade, em julho, no Festival Internacional do Folclore e em setembro, no Festival da Primavera, as cores da praça mudaram do escuro do inverno às cores vivas e intensas da primavera.
Praça das Flores

Junto à praça, ao lado dos fartos canteiros floridos, há um labirinto construído com cercas-vivas. O Labirinto Vivo é uma das atrações mais visitadas de Nova Petrópolis. Todos querem chegar ao seu centro.
Labirinto Vivo

A Casa do Artesanato, ao lado do labirinto, é um local onde são comercializados objetos confeccionados no local. Um ótimo lugar para adquirir uma bela lembrança da cidade e de admirar a decoração em estilo retrô.
Decoração da Casa do Artesanato

E atrás do labirinto, há um monumento ao cooperativismo, uma alusão à sede da primeira cooperativa de crédito da América Latina, inaugurada em 1902, em Nova Petrópolis.
Monumento ao Cooperativismo

As edificações em estilo enxaimel, além de tornar a cidade ainda mais bela, parecem transportar o visitante à região de seus colonizadores. São edifícios comerciais e residenciais que utilizam a mesma proposta.
Edifício em estilo enxaimel

Próximo ao centro da cidade, está localizado o Parque Aldeia do Imigrante. O visitante paga uma taxa simbólica para entrar no parque (pagamos R$5,00 por pessoa). Com área total de cerca de 10 hectares, o Parque Aldeia do Imigrante resgata o passado histórico da imigração alemã no Brasil. Um verdadeiro museu a céu aberto.
Entrada do Parque Aldeia do Imigrante

Logo no início do parque, há um lago à esquerda e alguns estabelecimentos comerciais à direita. Há também uma praça de alimentação, na qual, os turistas são recepcionados com música de bandas alemãs.
Parque Aldeia do Imigrante

Após a trilha de cerca de 300 metros, há uma aldeia histórica, que retrata as primeiras vilas germânicas construídas na região. A maioria das edificações foram montadas com peças originais, retiradas das antigas vilas, à medida que vinham sendo desmontadas e substituídas por novas edificações pela cidade.
Parque Aldeia do Imigrante

Em frente às casas, sua identificação em Português e Alemão. A antiga ferraria preserva bigornas, ferraduras e utensílios para a fabricação de ferramentas.
Ferraria no Parque Aldeia do Imigrante

A vila também possui uma escola, com a mobília toda original: mesas de madeira com bancos conjugados, todos confeccionados de forma artesanal, além do velho quadro negro, posicionado no lado direito. Aliás, a título de curiosidade, nos primeiros povoados, a escola era a primeira edificação a ser construída. Em seguida, vinha a igreja e, por último, elas eram circundadas pelas casas dos moradores.
Antiga escola no Parque Aldeia do Imigrante

Em Nova Petrópolis, foi fundado a primeira cooperativa de crédito da América Latina, a fim de fomentar o desenvolvimento econômico da região, no início do século XX.
Parque Aldeia do Imigrante

No interior da antiga cooperativa de crédito, são mantidos documentos, cédulas e moedas de Réis, além do cofre original.
Parque Aldeia do Imigrante
Cooperativa de crédito no Parque Aldeia do Imigrante

A igreja, conforme ocorria nos primeiros povoados constituídos por imigrantes germânicos, ocupa o centro da vila e também é construída em estilo enxaimel. Ela recebeu fiéis até a década de 70, no local onde foi originalmente concebida, no interior da cidade. Após ser aposentada, teve suas peças transferidas para o parque. Uma bela edificação com interior predominantemente esculpido em madeira.
Antiga igreja no Parque Aldeia do Imigrante

Atrás da igreja, uma edificação que foi utilizada como hospital e também foi a casa do único médico da vila, na época.
Parque Aldeia do Imigrante

Depois de mergulharmos no passado, época em que os primeiros imigrantes alemães se instalaram na região, fizemos uma pausa para um lanche. O Salão de Baile possui uma venda, onde são comercializadas algumas comidas típicas alemãs. Destaque para o delicioso apfelstrudel, uma torta de maçã com passas, acompanhado de um café coado. Tudo para fazer o visitante se sentir parte dessa história.
Os pontos turísticos citados neste artigo são localizados na  região central da cidade. Entretanto, existem diversas atrações espalhadas pelo interior da cidade, que mostraremos em detalhes, em nossas futuras postagens. Para mais informações sobre pontos turísticos,  roteiros, gastronomia e hotelaria, acesse http://www.novapetropolis.rs.gov.br/servicos_int.php?tipo=5.
Em nossa página no Facebook, há mais fotos desta incrível cidade. Acesse https://www.facebook.com/viciadosemestrada.

Ir ao resumo


Reserve aqui seu hotel ou pousada:

Booking.com

Comentários

Posts mais populares

Casa De Bona: cenário de cinema em Farroupilha, RS

Goio-Ên: RS - SC

Caminhos de Pedra: uma casa na árvore e um café com mirante na Itália brasileira